Anos 90: Um pouco de tudo

Neste último mês toda sexta-feira foi dia de relembrar alguma coisa dos anos 90. Teve post para falar sobre os desenhos, programas infantis e sobre as músicas brasileiras que faziam a alegria da criançada nas festinhas. A cada post eu viajava no tempo e queria voltar mais alguns minutos para aquela época em que aparentemente tudo era de boa.

Para fechar essa sequência de posts fiz uma misturada só: filmes, lugares, roupas, brinquedos, um pouco do que ficou de fora das outras listas, mas que é impossível não lembrar quando se fala dos anos 90. Bóra lá recordar:

[Você assistia na TV]

– Domingo Legal
Umba umba umba ê! Na época apresentado por Gugu Liberato o programa era impróprio para crianças, mesmo assim ele passava às tardes de domingo. Bem, nos anos 90 eu era criança e o Domingo Legal não era meu programa favorito, mas que atire a primeira pedra quem nunca assistiu.

– Você decide
Nos anos 90 os telespectadores da Rede Globo de Televisão podiam escolher o final da trama do Você Decide, bastava ligar para um número gratuito e os votos eram computados. O programa sempre tinha temas polêmicos, mas eles não me impediam de ouvir o Fagundes ou o Tony Ramos dizendo “você decide”.

– Fantasia
Mais um programa educativo da TV brasileira que ensinava para as crianças coisas como “i de escola”. O programa foi inspiração para tanta gente que aposto que até hoje quando você escuta aquele barulhinho de “tempooo” você já começa a coreografia do mão no pulso indicando hora, mão na cabeça com cara de pensativa. Sempre sorrindo, claro.

[Você assistiu]

– As patricinhas de Beverly Hills
Clássico da sessão da tarde e do coração de todas as meninas. Eu não sei o que o filme tinha de tão legal, mas era só descobrir que o filme passaria na TV para já reservar o lugar de honra no sofá.

– O mundo das Spice Girls
Como se não bastasse escutá-las incansavelmente, treinar coreografias, coisa e tal, a gente ainda queria assistir o filme. E o filme mostrava a versão boa de ser famosa junto com suas amigas, festa do pijama todo dia, ônibus divertido para viajar, essas coisas.

– Titanic
Era uma tragédia, tinha cena de séquisso, tinha peitinho da Kate Winslet e mesmo assim toda garota dos anos 90 assistiu esse filme na época do lançamento.

[Você ouvia na rádio]

– Spice Girls
O melhor era reunir as amigas e montar nosso próprio grupo ~cover~ das Spice Girls. No meu grupinho eu era a Mel C, a esportista que adorava chutar o ar, mas eu fiz uma mecha loira ~igual~ a da Geri porque o importante era misturar tudo.

– Backstreet Boys
Eu não era enlouquecida por eles, mas sabia dançar Everybody, afinal era uma música bastante tocada nas festinhas das amigas. Não podia fazer feio.

[Você brincava]

– Bichinho Virtual
Quem não queria um bichinho pra chamar de seu e leva-lo para tudo quanto é lado para cuidar dele e vê-lo crescer feliz e saudável? Lembro que o meu foi comprado quando fui com a minha vó no centro de São Paulo e quando abri acabei configurando a hora errada, então foi uma decepção quando ele só queria saber de dormir!

– Bambotchan
Eu costumava ser péssima com bambolê. Eu rebolava, rebolava e aquela coisa insistia em cair antes que eu pudesse piscar os olhos. Aí quando descobri o bambotchan virei a rainha do bambolê, poderia ficar horas e horas ali rebolando que o bambolê ainda estaria na minha cintura sem cair nem uma vez sequer.

– Elástico
Pular elástico não era uma coisa exclusiva dos anos 90, mas a gente se divertia muito assim na escola, na casa das amigas, no prédio ou onde quer que fosse. Para brincar disso precisava de pelo menos 3 pessoas, duas para segurar e outra para pular, mas às vezes a gente não tinha companhia por perto e inventava de amarrar nas cadeiras, só que não precisa ser gênio pra saber que isso sempre dava errado.

[Você frequentava]

– Parque da Mônica
Era o paraíso de toda criança. Eu sempre fui apaixonada pela Turma da Mônica então estar entre os personagens e no meio daquele tantão de brinquedos era uma felicidade sem fim. Fiquei triste quando fechou, feliz quando reabriu, mas acho que não tenho mais idade! (nem dinheiro) 😦

– Playcenter
Chega uma hora da vida que a gente cresce e quer mais emoções que uma piscina de bolinhas pode nos proporcionar então o Playcenter vira o lugar perfeito. Apesar das filas e do estômago revirado pós-brinquedos, tudo valia a pena e deixava a gente com a vontade de querer voltar logo. Se quiser saber mais sobre minha relação com o parque você pode ler aqui.

– Playland
Ir no carrinho de bate-bate, acertar a cesta de basquete, dar uma marretada nos crocodilos, tentar pegar bichinhos naquelas máquinas impossíveis e no final ainda juntar ticket para trocar por algum prêmio tosquinho. Quem nunca?

[Você usava]

– Side Play
Roupas do Piu-Piu, Frajola, Patolino, Pernalonga, entre outros personagens a gente encontrava na Side Play. Quanto mais eu usava essas roupas, mais as pessoas me presenteavam em aniversário/natal com roupas de lá. Eu parecia uma garota propaganda da loja!

– Keds branco
Branco nos primeiros minutos, né? Imagine uma criança com tênis branco. Eu nunca fui uma criança muito entendida de moda, mas eu tinha um desses, só não sabia combiná-lo com isso ou com aquilo. Eu simplesmente usava. Ficava sempre bonito? Não. Mas o que importa era que eu tinha um tênis pra andar por aí.

– Calças big (?)
Ok, eu não faço a menor ideia do nome dessas calças, mas você deve saber do que estou falando: são aquelas bem largas, que não marcam o corpo e possuem alguns bolsos. Claro, demorou um pouco para aprender que se eu usasse ela com uma blusa justinha seria melhor, mas durante um tempo eu meio que combinava essas 3 opções citadas ignorando qualquer senso de estética! ¯\_(ツ)_/¯

[Você fazia]

– Agenda cheia de colagens
Agenda para guardar compromissos futuros? Nananinanão, mesmo porque não existe criança com uma vida social tão agitada a ponto de organizar os compromissos em agenda. Ela era uma espécie de diário com acontecimentos passados, fotos de artistas, papel de bombom, folha que caiu no chão no momento que o garoto que você gostava chegou a escola, essas coisas.

– Caderno de perguntas
Qual seu nome? E a sua idade? Sua cor favorita? Quem é seu melhor amigo? De quem você gosta? Era quase um De frente com Gaby, mas através de um caderninho para os amiguinhos responderem. Quem precisava de rede social para stalkear se era só criar o caderninho com as perguntas certas e depois pedir para as pessoas responderem?

– Coleções
De papel de carta, adesivos, ponta de lápis, figurinhas, tazos ou qualquer outra coisa que você achasse interessante ou fosse moda. Você chegava na escola com sua pastinha (ou seja lá onde você guardava a sua coleção) e começavam as transações. Muitos negócios eram feitos durante o recreio, a entrada e a saída da escola e com isso sua coleção só aumentava.

Ufa! De uma maneira geral essa foi a minha década de 90. Espero que a de vocês tenha sido tão incrível quanto a minha! ❤

 

Anúncios

4 comentários sobre “Anos 90: Um pouco de tudo

  1. sobre esse post: ❤
    eu também usava sideplay! E era tipo: vou mais arrumadinha pra tal lugar, então vou de sideplay porque é de ~marca~ hahahaha sente o drama.
    Eu tô considerando sequestrar uma criança (brinks pulíça) somente pra ter uma desculpa de entrar no parque da mônica. Ela tem que ser bem pequenininha assim eu precisarei entrar com elas nos brinquedros pra acompanhar… Dias de Parque da Mônica eram melhores que natal.
    A febre de bichinhos virtuais foi tanta que minha escola proibiu. Daí minha mãe levava o bichinho pro trabalho dela e cuidava dele pra mim (se isso não é prova de amor, não sei o que mais seria). Sempre que ele morria eu culpava ela e chorava hahaha, filhos pra quê né?
    E só pra finalizar e não escrever um livro…. fantasiiiia no aaaaar… eu amava esse negócio.

    • Olha, fui fuçar sobre o Parque da Mônica como quem não quer nada… e tá tão caro que esse ~como quem não quer nada~ virou realidade! HAHAHAHA
      E sério, sua mãe já te deu uma grande prova de amor, seja mto legal com ela sempre! HAHAHA

  2. Minha vida em um post ❤
    Como boa garota dos anos 90, conheço e vivi tudo que tá ai em cima. Destaque para Backstreet Boys, que é amor verdadeiro, amor eterno, e calças Big, que como boa garota descolada eu usava junto das 'brusinha' do piu-piu e da bandana 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s