Discos da minha vida

Meus gostos musicais nunca foram muito populares, o que rendeu muito deboche por parte dos amiguinhos ao longo da vida, mas o que eu poderia fazer se aqueles discos me faziam feliz?

Com o tempo fui deixando de ouvir algumas coisas, passando a ouvir outras, mas não posso renegar meu passado. Por isso, só continuem a leitura depois de guardarem as pedras julgadoras.

Vamos lá:

1 – Leandro e Leonardo – Volume 4 (Leandro e Leonardo)

Quando eu tinha uns 4 anos de idade eu cismei com Leandro e Leonardo, aí não demorou muito para alguém me presentear com um disco da dupla. É verdade que com aquela idade eu não conhecia muita coisa e nem entendia toda aquela dor de corno, mas eu achava aqueles dois uns deuses da música sertaneja. Embora o disco tenha marcado a minha infância lembro de conhecer apenas duas musicas, aquela do pense em mim, chore por mim, liga pra mim e aquela outra que dizia “as luzes da cidade acesas, clareando as fotos sobre a mesa…”. Aliás, eu sempre achei essa parte da música sobre as luzes da cidade acesas muito mais interessante que o refrão que dizia o quanto ele ia chorar.

2 – É o tchan do Brasil (É o tchan)

Assim como 95% das crianças com infância nos anos 90 eu fui uma criança ordinária. Nas festinhas de família, seja Páscoa, dia das mães, dos pais, Natal, dia da consciência do uso da água, eu e minha prima reuníamos todos no quarto para assistir ao nosso show. A gente selecionava grandes sucessos do É o tchan e misturava com Chiquititas, depois de tudo ensaiadinho era só chamar a família toda, nos apresentar e esperar nossa glória em forma de aplausos. Até hoje somos chantageadas com vídeos daquela época.

3 – Era uma vez – Ao Vivo (Sandy e Junior)

Eu devia ter uns 10 anos quando comecei a gostar de Sandy e Junior. Lembro que eu e minha xará (and melhor amiga) íamos a um show da dupla aí tivemos a ideia genial de fazer aquelas cartas quilométricas. Foram páginas e mais páginas de “Te amo” escritos com canetas coloridas e cheias de brilho, além do tanto de batom usado nos beijos que dávamos no sulfite. Quando chegou a hora do show estávamos empolgadas, mas a nossa mesa era uma das últimas e os seguranças não deixaram a gente se aproximar do palco. Resumindo: voltamos pra casa com a carta de volta. Hoje provavelmente ela esta em algum lixão da cidade.

4 – Os Travessos (Os Travessos)

Depois de Sandy e Junior eu decidi que pagode era legal, principalmente aquele que falava sobre sorria que eu estou te filmando, sorria o coração tá gravando… Por um tempo curti o grupo e para ir aos shows eu tinha que carregar meus pais junto porque eu era novinha demais pra frequentar meus próprios shows. A fase acabou, mas até hoje eu tenho vontade de me remexer muito cada vez que escuto a música Tô com saudade.

5 – Leoni – Ao Vivo (Leoni)

Lembro-me de ter ouvido a música Por que não eu? em uma novela, só que gostei tanto que fui atrás do resto do CD e em pouco tempo todas as letras estavam na ponta da língua. Ele tocou tanto no meu discman que era bem provável do aparelho começar a tocar Leoni sozinho mesmo sem CD nenhum. Nas listas de coisas para fazer na vida podem ter certeza que está ir a um show do Leoni.

6 – How do you do (Mayer Hawthorne)

Para finalizar esta lista, há uns dois anos uma amiga me apresentou esse cara que eu nunca tinha ouvido falar e foi amor à primeira música. Acho que nunca antes na historia desse país uma musica foi tanto ouvida por uma pessoa como The Walk foi ouvida por mim. Até hoje How do you do ainda está entre meus discos favoritos.

Este post está resgatando um tema antigo do Rotaroots. Se você quiser ver todos os postos do blog que fizeram parte das blogagens coletivas é só clicar aqui.

 

Anúncios

5 comentários sobre “Discos da minha vida

  1. Tirando esse Leoni e Mayer Hawthorne, todos os outros fizeram parte da minha vida também… todo mundo tem um passado que condena né? Eu, aos 11 anos dançava funk… pois é rs

    Sobre o seu comentário no meu blog, sim, Breaking Bad é uma das séries mais bem feitas! Roteiro muito bem construído!

    Obrigada pela visita no blog e seja sempre muito bem vinda! 🙂

    Beijos! =**

  2. Não sei se o comentário foi, então vou comentar de novo hahahaha

    Tirando esse Leoni e Mayer Hawthorne, todos os outros fizeram parte da minha vida também… todo mundo tem um passado que condena né? Eu, aos 11 anos dançava funk… pois é rs

    Sobre o seu comentário no meu blog, sim, Breaking Bad é uma das séries mais bem feitas! Roteiro muito bem construído!

    Obrigada pela visita no blog e seja sempre muito bem vinda! 🙂

    Beijos! =**

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s