#TBT: A princesinha do papai

Antes de eu nascer quando perguntavam ao meu pai se ele preferia ter menina ou menino ele respondia menina (pelo menos é isso que ele diz). Durante cinco anos eu reinei sozinha como a princesinha da casa, depois tive que dividir o espaço com a minha irmã – e eu achava isso muito mais divertido.

Quando éramos pequenas as pessoas diziam que eu era a cara da minha mãe e a minha irmã a cara do meu pai, mas elas não sabiam que embora eu não tivesse herdado o cabelo cor de mel dele nós compartilhamos outras características. Temos em comum, por exemplo, o gene que torna as pessoas desastradas (culpa do DNA , juro!) e a habilidade com piadas ruins.

Meu pai é do tipo que já chega nos lugares sendo legal com todo mundo e se envolve em todos os projetos possíveis, por isso por muito tempo fui conhecida como a filha do Mauro e eu sempre tive muito orgulho disso. Meu pai é um gordinho gente boa, de bom coração e que faz tudo pela família dele, então por que raios eu ficaria incomodada?

Tá certo que tem vezes que ele consegue me fazer sentir tanta vergonha que eu quero abrir um buraco no chão pra me esconder. Às vezes quando estamos em algum lugar lotado ele me olha daquele jeito de que vai me sacanear e fala algo como “minha filha, você não tomou o remédio para conter as flatulências hoje?” ou ainda “Você não quer comprar aquelas fraldas que o médico te recomendou?”. Sem contar quando ele fala comigo com voz fofinha como se eu fosse uma criança.

Mesmo ele curtindo com a minha cara de vez em quando preciso admitir, continuo sentindo muito orgulho de ser uma Maurinha. Afinal, se tem algo que aprendi nesses 27 anos que meu pai comemora o dia dos pais (28 se ele comemorou quando eu ainda estava quentinha na barriga da minha mãe) é que não importa quantos aniversários eu faça, quantos dias dos pais ele comemore, para ele eu sempre serei a princesinha do papai.

E o tanto que eu amo o meu gordinho favorito, o tanto que o admiro e hoje o tanto que sinto saudade dele, não cabem em um post só.

(*#TBT: No Instagram #TBT significa Throwback Thursday e traz a ideia de postar uma foto antiga às quintas-feiras.)

Anúncios

14 comentários sobre “#TBT: A princesinha do papai

  1. Ahhh, que post emocionante :’) linda homenagem Luana!
    A minha história de “pai” é muito, muito confusa e louca. Se bobear vale um post no blog qualquer hora dessas, hahaha!

    Um beijo,
    Re

  2. Acho que caiu uma coisa aqui nos meus olhos, e pelo nível deve ser uma jaca. Eu perdi meu pai em 2003 e a saudades continua sendo enorme. O tempo passa, a gente meio que aprende a lidar, mas a saudade está sempre presente. Seu post ficou muito lindo. ❤

  3. Tenho o privilégio de ter duas filhas lindas e com coração enorme. Sou suspeito em falar, mas seu post é uma das coisas mais incríveis e bacanas que eu jamais li. Este post e uma apresentação da sua irmã no colégio VIP (bota tempo nisso) são duas obras primas, cada qual a sua maneira, mas ambas são cheias de carinho e motivo de orgulho desse pai absolutamente apaixonado por vocês.
    Bjs, meu amor…só não espere que eu pare de te sacanear. Está no meu DNA.

  4. Já disse isto outras vezes, e continuo repetindo : Minha família é um presente maravilhoso que Deus me concedeu, e minhas filhas, tesouros infinitos. Amo muito esses malucos.

  5. O post tá a coisa mais linda e o comentário do paizão me emocionou! Seu texto me lembrou meu pai, e apesar de não ter ele sempre por perto as histórias e piadas são as mesmas! Haha parabéns pro seu pai e pra vc 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s