Assisti: Minions, o filme

Assim que soube que iam lançar um filme dos Minions já comecei a vomitar arco-íris por antecipação, afinal, como resistir àquelas criaturinhas amarelas? A cada vez que via o trailer era impossível reprimir os “owns” e a expectativa só aumentava. Pois bem, o filme estreou e em meio a crianças vestindo camisetas, gorrinhos e até carregando pelúcias dos Minions, lá estávamos nós, eu e o mozão, prontos para amar aquelas coisas fofas que dá vontade de pegar no colo e cuidar pra sempre (ainda estou falando dos Minions).

Se você assistiu ao trailer deve ter reparado que havia um narrador e ele também está presente no filme, o que é ótimo já que os Minions são fluentes apenas em ba-na-na e na primeira parte do filme eles dominam completamente a telinha. Nessa parte vemos os capangas do Gru láááá no início de suas existências, ainda atrás de um vilão a seguir, seja um T.Rex ou o Drácula e como eles eram bons em fazer atrapalhadas e acabar com o reinado de seus mestres.

Sem alguém para seguir eles ficam desanimados e aí Kevin tem a ideia de ir atrás de um novo mestre. Junto com Stuart e Bob ele sai por esse mundão atrás de um super vilão. Foi mais ou menos por aí que rolou uma decepção, os principais e melhores momentos dessa parte do filme já estavam no trailer. Cuém.

num fiquem triste coisinhas fofas, eu cuido de vocês ❤

Já em Nova York dos anos 60 eles descobrem que está para acontecer uma convenção de vilões em Orlando, uma parada meio Comic Con de pessoas não tão bem intencionadas e um tanto atrapalhadas. Lá eles encontram a vilã do momento Scarlet Overkill e sim, a grande atração da convenção é uma mulher, afinal, mulheres também podem querer dominar o mundo e serem más MUAH MUAH MUAH. Lá ela anuncia que está atrás de capangas e lança um desafio conquistado pelos Minions. De lá eles seguem para Londres onde terão que realizar uma importante tarefa como ajudantes da vilã.

Em algum momento a partir daí eu agradeci por estar vendo o filme em 3D e por isso estar usando um óculos, o que permitiu disfarçar as pescadas que dei. Claro, também fiquei grata pelo fato de não roncar, pois isso estragaria o disfarce do óculos. Me perguntei o que aconteceu para que nem os Minions fossem capaz de impedir meus cochilos? Sim, desejei que eles falassem e que fosse algo além de ba-na-naa e que a história fosse um pouquinho melhor trabalhada, principalmente nessa parte em que eles estão em Londres com uma vilã meia tigela.

Scarlet, a vilã que não quer roubar a lua

Pelo menos no final somos presenteados com o primeiro encontro dos Minions com o grande vilão que amamos: o Gru. Ou melhor, o mini Gru. Nessa hora eu até esqueci dos momentos mais parados.

Posso dizer que saí do cinema um tantinho decepcionada, não porque eu esperava um super filme que me fizesse refletir sobre a minha existência ou tivesse uma moral no fim, mas porque depois de assistir tantas vezes o trailer eu acabei criando expectativas, achei que fosse ter algo a mais daquilo que já tinha visto. Fiquei com a impressão de que se quisessem fazer algo especial só com os Minions um curta metragem estava de bom tamanho e com ele todos sairiam satisfeitos e com a sensação de quero mais.

Agora, se eu posso dar alguma dica para quem ainda for assistir é: tem cenas fofas junto com os créditos, não saia antes do fim e nem fique em pé na frente de quem ainda está sentado. Economizem no 3D e comprem pipoca tamanho família para ajudar quando o sono bater.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Assisti: Minions, o filme

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s