Carta para meu eu no futuro

Olá Luana de 2025,

Quero começar me desculpando por escrever esta carta, sei que você não gosta muito de ler o que escreveu no passado e a sua reação deve ser querer jogar isso fora correndo, mas essa é uma boa maneira de lembrar daquilo que esperava de você 10 anos antes.

Pra dizer a verdade eu não sei direito como te imaginar daqui a 10 anos, espero que você tenha conseguido emagrecer, mas sem ser daquelas chatas que levam lata de atum na bolsa em festa de criança pra não se jogar nos docinhos. Aliás, eu sei que quem está na posição de dar conselhos é você do futuro, não eu de 2015, mesmo assim quero te lembrar que não vale a pena deixar de comer as coxinhas nas festinhas de criança só por uma bunda sem celulite.

Mesmo sem eliminar as coxinhas e batatas fritas da sua vida espero que você tenha cuidado melhor da sua saúde. Que tenha entendido que fazer alongamento é necessário (se eu sinto essas dores nas costas hoje, imagino você já chegando aos 40), que tenha aceitado alimentos mais saudáveis no seu prato e que tenha parado com todo esse sedentarismo.

Eu também espero que você tenha se livrado disso que chamam da crise dos 25 – E que você não esteja beirando a crise dos 40. Há 10 anos (20 anos pra você) a gente imaginava que aos 27 seríamos super bem sucedidas profissionalmente, com a carreira lá no alto. Também pensávamos que a essa altura já manjaríamos de altos paranauês da vida. Mas não manjamos. Será que você continua com esse sentimento de que deveria ter feito mais e ter sido mais? Se tiver tudo bem, temos tempo pela frente pra aprender um tanto de coisas.

Eu posso até não saber direito como estão as coisas aí por 2025, mas imagino que você esteja feliz. Talvez você tenha arrumado um amigo de 4 patas, aliás, acho que a essa altura ele já deve ser um velho amigo. Talvez você já tenha tido um filho ou uma filha. Talvez você tenha viajado e conhecido um monte de lugares e talvez tenha até aprendido a cuidar de plantas. Uau, pode acontecer tantas coisas nesses próximos 10 anos.

Espero que você seja menos desastrada, que tenha parado de se quebrar com tanta facilidade. Espero também que a obra dos vizinhos tenha acabado já que desde que mudamos pra essa casa (aquela azul e branca) toda a vizinhança resolveu fazer obra e nem o feriado eles deixam passar sem o quebra-quebra, fura-fura. Aliás, você ainda mora naquela mesma casa? Tenho certeza que você deve ter um monte de lembranças dela. Somos/fomos felizes aqui, né?

Enfim, eu apenas espero que você esteja feliz, não quero te fazer muitas cobranças, sei o quanto você odeia isso. Dê um beijo no nosso Victor para lembrá-lo do quanto a gente o ama, isso nunca é demais, né? Agora chega de voltar ao passado e pode parar com essa sessão nostalgia que você provavelmente entrou (eu te conheço, viu?), vá viver o presente e ganhar o mundo com todos os seus planos mirabolantes! ❤

Beijos,

Luana de 2015.

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros gente boa com saudade da internet old school. Para ver todos os posts do Lua Vai que fazem parte do projeto é só clicar aqui.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s