Vai ter blog, sim!!!!!11111 (E se reclamar vai ter dois!!)

Eu não sei dizer ao certo quantos anos eu tinha quando criei meu primeiro blog, mas tenho certeza que foi no tempo em que precisávamos esperar até meia noite para conectar à internet e essa conexão era bem meia boca. Naquela época o blog era quase a mesma coisa que as redes sociais hoje, falávamos sobre a vida pessoal, o que fizemos durante o dia, o que pensávamos e quais as coisas que gostávamos. Era um mundo mágico cheio de gifs, dolls e outras coisas fofas.

Nessa época não era tão comum ver fotos da galera, as câmeras digitais ainda não eram tão populares e ninguém tirava selfie para depois escanear, acho que por isso lotávamos o blog com imagens fofas, fotos de bandas ou qualquer outra coisa que não fosse a gente. Já com as máquinas digitais mais acessíveis ao invés de usarmos os blogs para fotos usávamos serviços como flick, fotolog e outras variações de sites que tinham como objetivo postar fotos.

E o que aconteceu com os blogs nessa época? Nada. Quer dizer, as pessoas postavam fotos em seus fotologs contando sobre o dia e sobre a vida, mas os blogs estavam lá para compartilharmos imagens, piadas, textos e até mesmo para continuar falando do dia-a-dia. A vantagem é que no blog a gente podia personalizá-lo da nossa forma, com templates by maximus e coisas fofas do Evelyn’s Place.

Em meio a essa onda de blogs e fotologs surgiu o Orkut e aos poucos as pessoas iam aderindo a rede social. Não tinha nada a ver com um blog, mas você podia se conectar aos amigos, ver o que eles gostavam, participar de comunidades e mandar depoimentos puro amor.

Sabem o que aconteceu com os blogs? Nada. Continuávamos serelepes falando da vida e outras coisas mais. Já na faculdade, nas aulas de laboratórios, uma diversão coletiva era: acessar blogs de humor (eu também estudava, tá, pai? Tá, mãe?). Sabe esses vídeos que hoje a gente vê no Facebook e recebe por Whatsapp? Pois é, na época esse conteúdo a gente só encontrava em blogs de humor.

Então o Facebook começou a ganhar força aqui no Brasil e era lá que as pessoas escolhiam falar sobre a vida, compartilhar vídeos de banda, postar suas fotos e ainda escrever textão. Agora podíamos acompanhar tudo de um só lugar, certo? Mais ou menos certo, os blogs ainda eram o melhor espaço para reunir todas as informações, misturando textos, fotos e vídeos em um mesmo post e ter um espaço seu, não uma parte de uma rede social que poderia mudar as regras a qualquer momento. Blogs ainda eram blogs e o Facebook foi uma ótima forma de divulgá-los entre seus amigos e até chegar a desconhecidos.

Foi através do Facebook que conheci um monte de blogs com assuntos mais específicos, principalmente de design. Descobri nos blogs um mundo de informações disponíveis a qualquer momento. Escrito por gente como a gente, o que nos deixava mais a vontade pra trocar uma ideia. Nessa época entrei no time do blog da Revista Leaf, uma revista de design para estudantes de design.

Em determinado momento começamos a ser bombardeados por notícias que falavam da existência de blogueiros que ganhavam grana alta $$$ pelo trabalho feito com o blog. Pode até ser verdade, mas eu continuo no mesmo círculo de amigos: o dos quebrados financeiramente. Mas o que muita gente pensou? TRABALHO FÁCIL RÁPIDO E UMA FORMA DE FICAR RYCO. Só que não é bem assim, nenhum trabalho vai render frutos se você não se empenhar, NENHUM. E mesmo que você se empenhe você precisará de alguns ingredientes de uma fórmula que eu desconheço (se conhecesse estaria RYCA, né, migos?), mas creio que seja uma mistura de trabalho com perspicácia, novas ideias, novas formas de fazer antigas ideias se destacarem e até um pouco de sorte, um negócio de estar no lugar certo na hora certa.

Alguém disse… dinheiro?

Paralelo a essa realidade de blogueiras rycas&famosas o Youtube foi ganhando mais espaço, muitos canais surgiram e passou a ser pra internet o que a TV é para o mundo off-line, com a vantagem de que a gente pode pular comercial e assistir o que quiser a qualquer momento. Além dos youtubers, que produziam conteúdo exclusivamente em vídeo, muita gente que produzia conteúdo para blog começou também a criar vídeos. Aí falaram que o Youtube estava acabando com o blog.

Só esqueceram que um não anula o outro. Tem gente que prefere ver as notícias do dia através do William Bonner, tem quem prefira o bom e velho jornal. Na internet é a mesmíssima coisa, você escolhe o que quer consumir, escolhe o formato que mais lhe agrada e, se quiser (vejam só!), pode até consumir texto e vídeo. A internet é um lugar mágico, né?

“Ahhhh, mas agora as pessoas estão criando mais canais no Youtube do que blogs”
E onde está escrito com letras minúsculas no contrato da internet dizendo que as pessoas precisam escolher um único formato para consumir e produzir? Uma verdade é que sempre o conteúdo em vídeo vai atingir muito mais pessoas que o conteúdo escrito. Se as pessoas se sentem mais a vontade ao se expressar falando, que criem vídeos então. Quem ganha somos todos nós com mais opções!

“Ahhh, mas blog não dá dinheiro”
É verdade. Dá trabalho e às vezes faz até a gente gastar dinheiro (principalmente quem tem domínio e hospedagem). Mas e daí? Lá atrás, quando tudo começou, blog era diversão e a gente fazia por prazer. Se você tiver focado em fazer o que gosta e pintar uma oportunidade boa aí na sua porta, aproveita ué. E se você quer transformar seu blog em uma fonte de renda, corra atrás, trabalhe, crie, arrume maneiras de fazer isso acontecer. Não é porque não ganho nada com meu blog que ninguém nunca vai ganhar. Se não rolar uma grana diretamente com o blog, use-o a seu favor para ganhar dinheiro com um trabalho fora dele.

“Ahhh, mas ninguém mais acessa blogs”

Mentira. Eu acesso e conheço um monte de gente que acessa também. E tem gente de tudo quanto é tipo e idade que acessa. Juro. Talvez não tenhamos o mesmo interesse, mas tem blog pra tudo nessa vida. Enquanto tiver gente disposta a ler e escrever os blogs vão continuar existindo. Não se esqueçam também dos tímidos de plantão (toquem aqui o/), que preferem se expressar através de textos e só de pensar em gravar um vídeo já começa um piripaque como o do Chaves. E eu sei que não sou a única.

Agora depois desse textão digno de Facebook já podemos acabar com esse MIMIMI de que AI MELDELS OS BLOGS ESTÃO MORRENDO!! Tão nada, gente, sentem, relaxem e consumam seus conteúdos preferidos. Tem espaço pra todo mundo. Óh, se reclamarem mais uma vez que não vai ter blog eu digo que vai ter 2!

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros gente boa com saudade da internet old school. Para ver todos os posts do Lua Vai que fazem parte do projeto é só clicar aqui.

Anúncios

2 comentários sobre “Vai ter blog, sim!!!!!11111 (E se reclamar vai ter dois!!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s