[Desafio 52 semanas] Semana 08: Os melhores filmes infantis que já assisti

É difícil listar apenas 5 filmes infantis que eu gosto, afinal muitos marcaram minha infância e muitos eu continuo sendo apaixonada até hoje. Resolvi dar uma roubada no desafio e deixar de fora as animações, senão seria covardia e eu não saberia nem por onde começar. Vocês também tiveram infância, então sabem o tanto de tempo que gastaram em frente à TV assistindo cada um desses filmes.

Antes de tudo quero me justificar dizendo que pra fazer essa lista simplesmente levei em consideração quantas vezes assisti cada filme. Eu sei, vocês vão dizer que tinham muitos outros, mas é bem provável que eu também assistisse todos esses. Se por acaso alguma rede de cinema fizer uma sessão especial com esses filmes, não penso duas vezes antes de comprar as entradas.

Ok, agora que já me justifiquei podemos embarcar em uma onda de nostalgia para nos deixar com vontade de correr para a locadora mais próxima:

1 – Esqueceram de mim (1990)

Sobre: No filme podemos ver Kevin, o garoto esquecido em casa pela família quando saem de férias no Natal, se virando sozinho, cuidando da casa e a protegendo de bandidos que querem se dar bem nessa época do ano. Não é uma história triste porque segundo a própria família eles não esqueceram o garoto, apenas contaram errado.

Primeiramente gostaria de dizer que: Natal sem Esqueceram de mim na TV é um Natal incompleto. Segundo: Toda criança sonha em ficar sozinha em casa e se virar sozinha, só não sonhamos em termos que enfrentar ladrões barra pesada como, por exemplo, os bandidos molhados.

Porque: ✔ Kevin é um garoto abençoado com tanta criatividade para inventar armadilhas tão bem construídas para os bandidos!

✔ Adoro as cenas em que o Kevin usa falas de filmes para assustar qualquer pessoa indesejada. Por exemplo, “E fique com seu troco animal”, “Olha, eu vou contar até 10 e você vai tirar esta cara feia, amarela e esse traseiro da minha frente antes que eu te meta um monte de balas. Um, dois… dez” e “Feliz natal seu animal imundo. E um feliz ano novo.”.

 

2 – Olha quem está falando (1989)

Sobre: Mollie engravida de um cara comprometido e precisa criar o bebê sozinha. A caminho do hospital, prestes a dar a luz, ela conhece o taxista Jamie, papel de John Travolta, a partir daí ele passa a fazer parte da vida da mãe e do bebê.

Porque: ✔ O que faz a diferença entre ser um drama ou uma comédia é que você vê o filme sob a perspectiva do bebê. Você até se sente um pouco retardado pensando em todas as vezes que lidou com uma criança.

✔ Muito provavelmente a graça que vejo hoje no filme não é a mesma de quando eu era pequena, mesmo assim continuo rindo dessa viagem cósmica da anestesia/nascimento do bebê!

 

3 – O Pestinha (1990)

Sobre: Junior é uma peste em forma de criança e já foi adotado e devolvido para adoção um tanto de vezes. As coisas mudam quando Ben e sua esposa Flo querem ter um filho e ela não pode ter, então resolvem procurar uma agência de adoção. É aí que o agente de adoção empurra o doce Junior para esse casal e os convence que aquela é a melhor escolha. Posso resumir o filme todo apenas dizendo que o garoto faz o inferno na vida de todos.

Também tem o 2º filme que, pra mim, é tão bom quanto o primeiro. Nele Ben está divorciado e flerta com a enfermeira da escola de Junior. Por um acaso ela tem uma filha que é praticamente o garoto de saias.

Porque: ✔ Uma das minhas cenas preferidas do primeiro filme acontece ao som de “It’s my party”, com a sequência de merda que o garoto faz na festa de aniversário da vizinha. Eu queria dizer para a garota “entendo sua raiva, toma um abraço”, mas eu adorava cada filhadaputisse que o garoto fazia.

✔ Já no segundo filme fico com a clássica cena do parque de diversão em que o Jr aumenta a velocidade do brinquedo e faz todo mundo vomitar. É nojento, eu sei, mas é a melhor cena do filme. Se você nem se importa em vê-la inteira é só assistir de novo aqui ó.

 

4 – Matilda (1996)

Sobre: Matilda é uma menina doce, com inteligência acima da média e poderes paranormais, mas seus pais não ligam para a garota. É em uma escola com uma diretora cruel que Matilda encontra uma professora que a ajuda e se importa com ela.

Porque: ✔ Os poderes da menina, obviamente. Vamos todos admitir que toda vez que assistíamos a esse filme ficávamos encarando objetos tentando fazê-los se mexerem. Eu já fiz isso, você também, mas só a Matilda conseguia.

✔ Quem não lembra das crueldades da Sra. Trunchbull, a diretora? Tem aquela que ela faz o gordinho comer um mega bolo de chocolate (e a gente nunca entendeu como isso poderia ser algo ruim) e a que ela gira uma menina pelas tranças.

 

5 – Querida, encolhi as crianças (1989)

Sobre: Um cientista constrói uma máquina capaz de encolher coisas, só que acidentalmente quem acaba encolhendo são seus dois filhos junto com mais dois vizinhos. A partir daí podemos acompanhar essa pequena galera em uma aventura no terrível jardim de casa enquanto o pai descobre o que aconteceu e tenta encontrar a solução para fazer voltar tudo ao normal.

Porque: ✔ Claro que toda a diversão do filme é por conta das crianças/adolescentes versão mini. Quando pequena eu achava que seria legal ser encolhida e viver como uma pequena pessoinha, mesmo que por alguns minutos. Com esse filme aprendemos a olhar duas vezes antes de comer cereal e pisar na grama.

✔ A cena deles fugindo do escorpião e a formiga morrendo, certamente é traumatizante e faz qualquer criança entender que escorpiões são maus e formigas são boas e amigas, mas faz parte do ciclo da vida e a gente entende.

Este post faz parte do desafio 52 semanas, para saber mais sobre ele é só clicar aqui e para ver todos os posts do projeto no blog, clique aqui.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s