Apenas sorria e acene: Assisti Os Pinguins de Madagascar

Semana passada estreou no cinema Os Pinguins de Madagascar e eu e o Victor (aquele que o padre e o cartório me autorizaram a chamar de marido) queríamos assistir. Como nos falaram que era um filme infantil aproveitamos que a cidade estava cheia e sequestramos uma criança qualquer para termos uma desculpa para entrar no cinema sem olhares tortos nos acusando de imaturos. Brincadeira, a criança em questão era um primo dele, mas, calma, foi um sequestro relâmpago, o alimentamos e ele se divertiu. Também não exigimos recompensa para devolvermos ele à família.

Antes de falar sobre o filme preciso dizer que não nutro o mesmo amor pelos Pinguins de Madagascar como pelos Minions do Meu Malvado Favorito, então não fui ao cinema com tanta expectativa. Fui porque: 1 – Ir ao cinema é sempre uma experiência que vale a pena; 2 – Eu gosto de Madagascar e; 3 – Pinguins são fofos e todo mundo sabe disso, inclusive essa é uma das questões que move o filme.

Em Os Pinguins de Madagascar você vai acompanhar o quarteto (de pinguins, de Madagascar – ) composto pelo Capitão, o líder, Kowalski, o cérebro do grupo, Rico, o especialista em demolição, mas que de acordo com o site oficial temos uma melhor descrição: parte diabo da Tasmânia, parte bomba relógio, e o Recruta, o mais jovem dos pinguins, considerado o mascote.

O filme começa no Polo Sul, onde a galera vai fazer reportagens sobre a vida dessas criaturas elegantes, aí vemos como os 3 pinguins ainda pequenos encontram o Recruta, ainda no ovo. Depois pulamos para eles fugindo do circo em Madagascar 3 e, finalmente, para o daí em diante. Digo finalmente, mas essa primeira parte também vale algumas risadas e um momento de tensão quando os pinguins encontram focas (ainda estou em choque com essa notícia, me desculpem).

Já nos atualmente, em uma missão atrás do presente de aniversário do Recruta, os pinguins são pegos pela equipe do personagem do mal, o Dr. Octavius Brine, codinome para o rancoroso polvo Dave. Ele quer se vingar dos pinguins que roubaram toda a sua glória quando chegaram ao zoológico do Central Park, afinal, pinguins são fofos demais e roubam toda a atenção, fazendo com que animais não tão graciosos sejam jogados para escanteio.

“Hey, Pinguins… por que precisam ser tão fofinhos?”

Para evitar que todos os pinguins do mundo sofram nas mãos de Dave, o quarteto precisa unir forças com a agência de espionagem Vento do Norte, formada por Secreto, um lobo arrogante e o líder da turma, Montanha, um urso fortão, mas com uma leve queda por animais fofinhos, Eva, uma coruja inteligente e Pavio curto, uma foca temperamental. É claro que não é fácil assim juntar aqueles pinguins bons em não seguir ordem com uma equipe de espionagem nariz em pé, mas isso acontece e rende bons momentos.

Algumas observações aleatórias:

– A sinceridade de Kowalski, que é o Pinguin inteligente, mas sem tato algum para lidar com emoções, tanto com seu grupo, quanto para flertar com a coruja da Vento do Norte.

– A reação do Montanha, o Urso, com os pinguins. Ele representou tudo o que eu sentia quando via aqueles pinguins bonitinhos, fofinhos, cuti-cutis.

– Queijitos, um salgadinho de queijo daqueles que parecem fedorentos e deixa tudo amarelo. Atenção especial para a parte em que o Capitão é apresentado à equipe Vento do Norte.

– Rio de Janeiro, representando o país do futebol e do gingado até para os Pinguins. (Cena rápida, mas se não piscar consegue vê-la)

– A fofura e a valentia do Recruta. Se um dia ele for eliminado do grupo por falta de oportunidade ele pode vir direto para minha estante ou para cima da minha geladeira, como preferir.

Por fim posso dizer que o filme pode até ser para crianças, mas saí satisfeita do cinema – e não apenas pela pipoca grande que compramos. Teve momentos que só eu e outros adultos ríamos, aí eu me perguntava se as crianças estavam acompanhando as piadas, mas às vezes só as crianças riam, então dava vontade de rir com a risada delícia delas. Isso quer dizer que pode assistir com a família toda porque tem piada pra todo mundo.

Ps. Se houver espaço para mais fofura e um estoque de “own”, não saia até o final dos créditos.

Ps2. O 3D é totalmente desnecessário.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Apenas sorria e acene: Assisti Os Pinguins de Madagascar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s