7 dicas do contra

Eu até conheço aquela história de “o que seria do amarelo se todos gostassem do azul”, mas tem algumas coisas que parecem que todos no mundo gostam, menos eu. Tem coisas que se você cita no meio do metrô lotado imediatamente as pessoas ao seu redor abrem um sorriso para você e algumas chegam até a puxar assunto.

Não que eu seja contra o mainstream, mas, algumas coisas específicas, pra mim, não fazem o menor sentido. Às vezes fico com a sensação de que não é seguro declarar publicamente a minha falta de apreço por tais coisas, mas, considerando que estamos na internet, pelo menos aqui, consigo garantir a minha integridade física.

Então entre todas as coisas que todo mundo ama e eu odeio estão:

Filme: Senhor dos Anéis
Sofro muito bullying por parte dos amigos por não gostar dessa galera altas aventuras e grandes confusões na Terra Média. Eu já tentei, mas definitivamente não é pra mim. Um dia meu marido disse algo como “confia em mim, é muito bom, você vai se amarrar”, 15 minutos depois eu estava babando em seu ombro no sofá. O filme é tão longo e cansativo que deu tempo de ter uns três ciclos de sono e quando acordei eles ainda estavam lá fazendo o que precisavam fazer no primeiro filme. Desculpe-me sociedade, esse filme não é o meu precioso.

Série: House
House é uma daquelas séries que praticamente todos que assistem falam bem, mas eu ainda não entrei no espírito da coisa e depois de alguns episódios acabei deixando de lado. Acho que parte disso é por causa do meu lado hipocondríaco e nos poucos episódios que assisti já consegui acreditar ter umas 15 doenças diferentes. Fica difícil prestar atenção na série quando nos primeiros minutos você fica se perguntando se está com alguns dos sintomas que o personagem apresentou.

Desenho: Pokémon
Era só começar Pokémon pra eu mudar de canal. Eu não lembro se o desenho era para pessoas da minha idade, de repente até era, mas eu realmente não gostava. Até hoje me assusto com a repercussão e de gente que sabe o nome dos 723 personagens e suas evoluções ou sei lá o que. Pra combater Pokémon, Doug Funnie, eu escolho você!

Esporte: MMA
Pra mim não faz sentido essa história de “tá liberado destruir o amiguinho, tirar sangue do nariz e, quem sabe, quebrar o tornozelo dele, é esporte, o que é que tem demais?”. E não entendo a graça de pagar pra assistir isso pessoalmente, de um lugar que provavelmente você não enxergará nada e ainda corre o risco de ver alguém saindo em uma maca. Depois dizem que o videogame que torna as pessoas violentas, nele, pelo menos, é tudo de mentirinha.

Lugar: Balada
Quase 27 anos na cara e eu não consigo compreender, acho que meu corpo abriga a alma de uma anciã. Se você vai pra dançar, não tem nem espaço pra você se mexer direito, se vai pra beber umas e esquecer da vida, com o preço das coisas você deixa todo o seu salário no bar e no resto do mês você tem que pensar muito bem em como vai fazer pra pagar as contas e se vai pra flertar e quem sabe encontrar sua alma gêmea tem que ter noção de que provavelmente você é só mais uma na coleção da noite do moçoilo.

Comida: Japonesa
Comida me faz feliz, eu realmente gosto de comer, mas isso não significa que meu estômago é a casa da mãe Joana e aceita qualquer coisa. De uns anos pra cá parece que aumentou em 500% o número de restaurantes japoneses, você encontra um a cada esquina e sempre tem gente dentro. Não sei se as pessoas realmente gostam ou se acham o prato bonito para fotos no Instagram. Fora que eu sempre acho que aquelas comidas não alimentam ninguém e fico imaginando se depois de um ~farto jantar japa~ as pessoas não passam no drive thru do Mc Donalds.

Bebida: Água de coco
Whisky ou água de coco pra mim tanto faz, não gosto de nenhum dos dois mesmo. Galera vai à praia e já corre pra tomar uma água de coco, mas meu paladar não consegue compreender essa escolha. Aliás, odeio tudo que tenha coco! Eca eca eca!!!

“Vamos lá assistir a uma maratona de Senhor dos Anéis, com muita comida japonesa, água de coco e se animar uma baladinha depois vamos também. Topa?”
“Não”

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros gente boa com saudade da internet old school. Para ver todos os posts do Lua Vai que fazem parte do projeto é só clicar aqui.

 

Anúncios

9 comentários sobre “7 dicas do contra

  1. Encontrei uma pessoa que não gosta de água de coco! hahaha! Que feliz! Tb não curto baladas. Não assisto House, mas adoro Grey’s Anatomy. Seu texto é muito engraçado!
    Beijos!

  2. Bahh eu gosto da maioria dessas coisas hahahah MENOS Comida japonesa e água de coco que eu também odeio hahaha Engraçado que eu gosto de tudo de coco, menos a bendida água

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s