Querida Mel

Lembro da primeira vez que nos vimos como se fosse ontem. Você chegou toda desconfiada, mas logo encontrou seu lugar aqui. Naquela época eu não fazia ideia do quanto você seria importante na minha vida e no quanto iria me transformar.

Você me conquistou com suas lambidas, brincadeiras, suas mordidas no meu calcanhar e até com sua cara de pidona enquanto eu tentava comer algo. Passamos a compartilhar momentos únicos e você me mostrou um amor que até então eu desconhecia.

É verdade que a nossa história tem altos e baixos. Comer minha bolsa, rasgar as últimas páginas de um livro ou destruir o sofá da sala não faz você ganhar um biscoito como recompensa. O pior é que mesmo colocando a casa do avesso você sabe contornar a situação como ninguém – E você sabe tão bem disso que vive usando a seu favor.

Levei um tempo para aprender que não devo deixar um biscoito ou qualquer outra coisa comestível em cima da mesa e que devo deixar qualquer peça de roupa fora de seu alcance, mas tudo isso é um preço pequeno perto da amizade e lealdade que você me oferece.

Aliás, não tem preço a felicidade que você me recebe quando chego em casa, mesmo que eu tenha saído só por cinco minutos. Não tem preço quando você me acorda se jogando em cima de mim como se mesmo o dia mais feio parecesse ser o mais legal de todos. Não tem preço quando você deita perto de mim quando estou triste, como se estivesse me consolando.

Eu te amo, minha doce Mel. Até mesmo quando descubro uma meia furada e babada debaixo da mesa.

Anúncios

Um comentário sobre “Querida Mel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s